10 coisas essenciais sobre azeite

14 de Ago de 2020

Contamos com uma ajudinha do *Sandro Marques, autor do ‘Extra Fresco – O Guia de Azeites do Brasil’ (edição 2020 – 2021), para compartilhar uma lista de dez coisas que são essenciais você saber. 

Confira:

 

 

1 – Ao contrário do vinho, quanto mais jovem, melhor.

O azeite é o suco da azeitona. Como todo suco de fruta, à medida que o tempo passa, a qualidade baixa. É diferente da uva, que precisa de fermentação para tornar-se vinho.

 

2 – Azeitona verde e azeitona preta vêm do mesmo pé.

As azeitonas, como toda fruta, nascem verdes e amadurecem. A azeitona é verde quando está verde e é preta quando está madura. A árvore é a mesma. 

 

3 – Não precisa tirar o caroço da azeitona para fazer o azeite.

A azeitona é esmagada com caroço e tudo. Depois passa por um processo de centrifugação em que o óleo é separado da massa.

 

4 – Azeite bom tem cheiro de fresco.

Azeite extravirgem tem aroma de ervas frescas, grama cortada e frutas. Cheiro muito forte de azeitona em conserva ou patê de azeitonas pode ser sinal de má qualidade.

 

5 – Os azeites do Brasil são tão bons quanto os europeus.

 Nos últimos anos, os azeites brasileiros receberam prêmios internacionais significativos, ao lado de gregos, italianos, portugueses e espanhóis. A Costa Doce recebeu mais de 10 premiações em 2019. Veja todas aqui.

 

6 – Acidez não é o principal parâmetro de qualidade.

A acidez faz parte de um conjunto de parâmetros químicos pelos quais se classifica um azeite como extravirgem, mas não é o único. Como regra geral, na hora da compra a juventude do azeite é mais importante que a acidez.

 

7 – O azeite pode ser aquecido sem perder suas propriedades.

Pelo contrário: quanto mais antioxidantes possui um azeite, melhor ele resiste ao calor. E esses mesmos antioxidantes preservam o alimento no caso de uma fritura.

 

8 – Azeite é bom para a saúde porque tem antioxidantes e gordura monoinsaturada.

O azeite contém biofenóis, elementos naturais com diversos benefícios para a saúde. Mesmo os azeites virgens são bons, devido à gordura monoinsaturada.

 

9 – O azeite precisa ser conservado em loca l fresco e escuro.

Como é um suco de fruta, luz, calor e oxigênio aceleram sua degradação. Por isso, a importância da garrafa escura e do armazenamento em lugar fresco.

 

10 – Degustador de azeite não fica com dor de barriga.

Segundo o Sandro, muitos tem curiosidade para saber se, depois de provar tanto azeite tem algum problema intestinal. Ele afirma que não, e, ao contrário, se fica sem provar azeite, sente falta. Fica a dica. 

 

 

  • Sandro Marques é degustador profissional de azeites com formação na Itália. É jurado em competições internacionais, professor na área de Estudos da Alimentação e, além do guia de azeites, escreve livros infantis. Siga no @umlitrodeazeite.

 

 

0 Comentários
Deixe o seu comentário