Azeite de oliva auxilia no combate a depressão

10 de Nov de 2021

Uma contribuição importante do azeite contra a chamada “doença do século”. Novos dados divulgados recentemente pela Organização Mundial da Saúde (OMS) relatam que, nos próximos 20 anos, a depressão deve se tornar ainda mais comum no mundo, afetando mais pessoas do que qualquer outro problema de saúde, incluindo câncer e doenças cardíacas. A boa notícia é que estudos mostraram também que o consumo de azeite de oliva pode diminuir o risco de ser afetado pela doença.

Hoje, também conforme a OMS, mais de 450 milhões de pessoas são afetadas diretamente por transtornos mentais, incluindo a depressão. Os motivos que podem levar a doença são muitos e entre eles estão: histórico familiar, estresse crônico, ansiedade crônica, disfunções hormonais, dependência de álcool e drogas ilícitas, traumas psicológicos; conflitos conjugais, mudança de condições financeiras e desemprego.

Já entre os sintomas da depressão estão sensação de tristeza, autodesvalorização, sentimento de culpa, falta de energia, preguiça ou cansaço excessivo, falta de concentração, queixas de falta de memória, insônia ou sonolência e falta de apetite. Além disso, dores e sintomas físicos também podem ocorrer.

Azeite de oliva como antidepressivo 

Para auxiliar no combate a este mal, uma pesquisa publicada no PLoS ONE identificou que pessoas que consomem mais gorduras mono e poli-insaturadas, como as presentes no azeite de oliva, teriam risco menor de depressão. Neste estudo, foram avaliados 12 mil voluntários ao longo de seis anos. Assim, os pesquisadores verificaram que quem comeu mais gorduras trans, em vez de uma dieta com o uso de azeite, teve risco 48% maior de desenvolver a depressão.

Além disso, estudos espanhóis, publicados no jornal da Associação Médica Americana, mostraram que o azeite aumenta os níveis de serotonina no organismo. Assim, provocando um efeito parecido ao dos antidepressivos.

Houve ainda outro estudo também na Espanha, onde cientistas, Universidades de Las Palmas e Navarra, analisaram o consumo da dieta da população mediterrânea, rica em azeite de oliva, com o índice de depressão da região. O resultado encontrado foi, após uma análise de cerca de 10 mil adultos por quatro anos, que a alimentação da região ajuda na prevenção da depressão.

Fontes: Portal G1 e Saúde.Gov.

3 Comentários
Priligy
Nov 15, 2021
Tamagra Cialis Qui Fonctionnent
Stromectol
Nov 12, 2021
Oxetine
Deixe o seu comentário