Azeite de oliva melhora as funções cognitivas

27 de Jul de 2022

O consumo regular de azeite de oliva auxilia na melhora das funções cognitivas do corpo humano. Elas podem ser divididas em: atenção, percepção, memória, linguagem e funções executivas. Assim, todas são desenvolvidas e fortalecidas ao longo do tempo, mas dependem de um corpo  e de uma alimentação saudável para isso.

A atenção é a função cognitiva que mantém o foco naquilo que é importante. Além disso, é por meio dela que é possível assistir a um filme e compreender o que está sendo dito, por exemplo. A atenção também é indispensável para a memória, que é outra função cognitiva. Apenas com foco é possível memorizar aquilo que foi ouvido ou lido. 

Já a percepção é a função cognitiva que usa os meios sensoriais para reconhecer lugares, o que se está fazendo, comendo, etc. Também é com ela que se percebe se o tempo está quente ou frio, reconhece um objeto apenas pelo formato, ou descobre qual comida está sendo preparada apenas pelo cheiro.

A memória é uma das funções mais utilizadas, através dela se guarda as informações recebidas diariamente, como um número de telefone, o nome de uma pessoa ou uma rota no trânsito.

A linguagem é a função cognitiva para a comunicação com o outro. As linguagem verbal acontecem através da fala, há também a linguagem escrita e a linguagem não verbal, através de gestos.

Por fim, as funções executivas reúnem as ações mais práticas executadas pelo ser humano, com elas é possível traçar metas e objetivos, solucionar problemas, etc. Fazem parte das funções executivas a estratégia, o raciocínio lógico, a busca pela solução de um problema, a razão lógica dos fatos e o poder de decisão.

As gorduras monoinsaturadas presentes no azeite de oliva possibilitam a melhora das funções cognitivas, seja ao longo do desenvolvimento, quando criança, ou da manutenção e preservação, na vida adulta. No site Costa Doce, clicando aqui, há diversas receitas com azeite de oliva que podem auxiliar a colocar o consumo do líquido de ouro na rotina.

 

Fontes: Shoppig News e Plano Médico Saúde.

0 Comentários
Deixe o seu comentário